Diretoria participa da 3ª etapa do Planejamento Estratégico da ADPEP

A Presidente da ADPEP, Mônica Belém, destaca que esta é uma ação inovadora da atual gestão. Segundo ela, o planejamento é feito com base em um feedback dado por todas as associadas e associados.

81

Na tarde desta quarta-feira (5), na sede da Associação dos Defensores Públicos do Pará (ADPEP), foi realizada a 3ª etapa do Planejamento Estratégico da entidade de classe, sob a coordenação da consultora de planejamento estratégico Nilma Manesky, que apresentou aos diretores o plano piloto.

A Presidente da ADPEP, Mônica Belém, destaca que esta é uma ação inovadora da atual gestão. Segundo ela, o planejamento é feito com base em um feedback dado por todas as associadas e associados. “Todo mundo participa do processo”, diz.

Segundo Nilma Manesky, para fazer o diagnóstico da instituição, está sendo usada a metodologia Estretegic Governasse Canvas. “É uma metodologia de governança, inovadora. Vamos alcançar o público alvo, que é associados e aposentados da ADPEP, mas também vamos alcançar os que não são associados”, explica.

Nilma transformou a metodologia em pesquisa interativa, aplicando um formulário google a todos os associados e aposentados. Além disso, por meio de um folder, serão colhidos dados em visitas ao interior do Estado. “Grupos vão levar esses folders até as Defensoras e Defensores que estão no interior”, explica.

Antes disso, foi atingida a diretoria da ADPEP. Os diretores também responderam a questionários, onde expuseram o que pensam, o que esperam da ADPEP e suas proposições. “Eles já responderam o questionário. Agora vamos atingir os outros grupos. Depois, tudo isso será transformado em ações concretas para a ADPEP”, explica Nilma.

Nilma já aplicou essa metodologia em diversas instituições, entre elas órgãos das esferas federal, estadual e municipal, a exemplo do Tribunal de Justiça, Alfândega, Aeroporto Internacional de Belém, entre outros.

“A partir do momento que eu apliquei nessas instituições e passamos a acompanhar o processo, todos os casos foram de sucesso. Eu atuo há 18 anos com planejamento estratégico e ajudo a identificar o potencial da instituição, o que precisa melhorar e quais são as proposições dos associados. É importante que esse feedback venha dos associados e também dos não associados. O objetivo da pesquisa é atingir a todos”, diz Nilma.