Série Especial dos 30 anos da ADPEP – Maria de Belém

146

Ela foi a oitava presidente da ADPEP. No vídeo de hoje, a Defensora Pública Maria de Belém relembra a trajetória da sua longa administração, por dois mandatos consecutivos, na Associação. Dentre os feitos estão a segunda reforma do prédio da entidade, as idas à Brasília para acompanhar a promulgação da Lei Complementar nº 132, que organiza a Defensoria Pública, bem como a realização do primeiro Congresso Nacional dos Defensores Públicos aqui no Pará, em 2007.

Mesmo não abordando no vídeo, Maria de Belém foi uma das idealizadoras da ADPEP, lá atrás, quando as reuniões ocorriam em um bar da cidade chamado Totó. Quando assumiu a presidência da entidade, junto com sua diretoria, fechou convênio com o Banco HSBC, para que os associados pudessem efetuar empréstimos consignados, com taxas reduzidas. Em 2006 convocou uma AGE para que fosse feito o registro das atas das gestões anteriores em Cartório de Títulos e Documentos. No ano seguinte, registrou em Cartório de Registro de Imóveis o atual prédio da Associação. Com isso, a ADPEP passou a ter acesso à abertura de contas bancárias, emissão de cheques e outras opções.

A ex-presidente ainda participou por duas vezes da diretoria da Associação Nacional dos Defensores Públicos. Hoje é sócia benemérita, pelos relevantes serviços prestados à ADPEP e Defensoria Pública do Pará.